JACK REACHER – O ÚLTIMO TIRO (Crítica)

JACK REACHER

Roteiro fraco e direção sem criatividade resultam num filme esquecível

Apesar de não ser um ator de gosto unânime, Tom Cruise construiu uma fama e um prestigio inegável na industria do cinema e qualquer produção que ele esteja envolvido tem um certo interesse da grande maioria da imprensa e do público.

Eu particularmente gosto do trabalho de Cruise e sua presença em qualquer filme me desperta interesse, e isso foi o que ocorreu novamente com essa produção Jack Reacher – O último Tiro, mas infelizmente o roteiro fraco deixou essa experiência frustrante.
A trama baseada numa série de livros escrito por Lee Child e roteirizada pelo também diretor Christopher McQuarrie mostra que após um violento crime contra cinco pessoas um atirador de elite é preso, acusado de matar essas pessoas. Durante o interrogatório, ele somente cita o nome de Jack Reacher (Tom Cruise), esse, um ex militar que após inúmeras condecorações sumiu no mundo. O acusado sofre uma atentado e fica em coma, nesse mesmo tempo surge do nada Jack Reacher que ao se por a par da situações da investigação, desconfia que esse crime não é realmente o que está parecendo ser e acaba ajudando a advogada do acusado. Então Jack entra nessa investigação e acaba descobrindo algo muito maior que esperava.

Pela premissa já se vê que é mais um longa-metragem mais do mesmo. E de fato o filme não quer esconder isso e o roteiro previsível aproveita o legado e as habilidade de Tom Cruise e foca toda a história na ação, não se preocupando em nada no desenvolvimento correto dos personagens ou de uma trama que de fato cause impacto no público.

O personagem Jack Reacher, criado por Lee Child é super interessante, mas no filme não entendemos ao certo seus propósitos para tudo que ele se mete a fazer. E os vilões então nem se fala, pouco e mau utilizados durante praticamente todo o filme. O que não falta no roteiro é um excesso de situações desnecessárias a começar pelas tentativas frustradas de causar riso no público em cenas patéticas. Outro ponto negativo são os diálogos fracos em certas ocasiões beirando ao ridículo.

JACK01

A direção de Christopher McQuarrie é muito irregular e isso é outro problema para o filme. Além de abusar de clichês e de soluções fáceis, ele ainda deixou a narrativa maçante já que estende cenas sem o mínimo propósito para o desenvolvimento da trama.

Mas o filme tem coisas boas e essas ainda que pequenas, fazem o filme valer a pena. A primeira são as ótimas cenas de ação, muito bem coreografadas e também filmadas. O destaque é para sensacional perseguição de carros, que me fez lembrar do brilhante filme Drive. Ainda destaque-se Tom Cruise, isso mesmo, porque ele mesmo não tendo um roteiro que o desafie, o veterano ator consegue imprimir ao Jack uma imagem introspectiva e misteriosa que cai perfeitamente para a personalidade do personagem.

Tecnicamente o filme também se apresenta bem, fotografia interessante, trilha sonora dentro da proposta e direção de arte ok.

E o elenco mesmo que mau aproveitado, em geral se apresentam bem, não comprometendo tanto assim o fiasco do filme, há esforço por parte de todos envolvidos. A única que tem o papel importante e está muito abaixo dos outros é Rosamund Pike que abusa de expressões faciais que não cabiam a postura da personagem, sem contar que não tem a mínima química com Tom Cruise.

Eu até poderia dizer que se você gosta de filmes no estilo de ação pura valia a pena conferir no cinema, mas infelizmente não é o caso, é um longa que vale a pena esperar para ver em DVD ou até mesmo na TV, numa sessão de domingo maior onde cabe perfeitamente bem.

DESTAQUE

Para a cena inicial que dá uma falsa esperança que o filme vai se desenvolver bem, mas fica somente ali o capricho, depois tirando as cenas de ação o filme é algo muito fraco e que se esquece ao sair da sala de cinema.

SINOPSE

Um crime brutal foi cometido contra cinco pessoas ao mesmo tempo e um atirador de elite, veterano de guerra, foi acusado pelos assassinatos sem muita chance de defesa. Durante o interrogatório, ele cita apenas o nome de Jack Reacher (Tom Cruise), um ex-combatente com inúmeras condecorações, dado como desaparecido para o governo e autoridades. Só que ele aparece do nada e resolve investigar por conta própria o tal mistério. Sua teoria é que existe uma ligação entre as mortes e o verdadeiro responsável tem outros interesses, procurando desviar a atenção. Só que Jack não desiste da verdade e tem um jeito especial de fazer a sua justiça, doa a quem doer.

JACK02

ELENCO

[do action=”cast” descricao=”Tom Cruise (Jack Reacher)” espaco=”x”]01 Tom Cruise[/do][do action=”cast” descricao=”Richard Jenkins (Alex Rodin)” espaco=”x”]03 Richard Jenkins[/do][do action=”cast” descricao=”Jai Courtney (Charlie)” espaco=”x”]04 Jai Courtney[/do][do action=”cast” descricao=”Werner Herzog (The Zec)” espaco=”br”]05 Werner Herzog[/do]

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Christopher McQuarrie” espaco=”br”]Christopher McQuarrie[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Christopher McQuarrie
Título Original: Jack Reacher
Gênero: Drama, Policial
Duração: 2h 10min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: 14 Anos

TRAILER

2estrelas

Comente pelo Facebook