INFERNO (Crítica)

Kadu Silva

Um bom entretenimento

Tom Hanks (O Código da Vinci) volta a viver o renomado professor de simbologias Robert Langdon na sequência de mais um livro adaptado de Dan Brown, mais uma vez ele está na Itália e terá que decifrar símbolos ocultos para salvar a humanidade de uma corporação secreta que quer eliminar grande parte da população com uma peste e assim promover a renovação da espécie.

Parece clichê dizer isso, mas é um fato, se você gostou dos outros 2 filmes da franquia vai certamente gostar muito desse, já que ele usa a mesma estrutura dos demais, a trama de suspense é baseada em temas da teologia, dessa vez a base é a Divina Comédia de Dante Alighieri, que para quem não sabe, propõe que a Terra estaria em círculos espirituais com o objetivo de selecionar os seres humanos para o Paraíso e o Purgatório e os personagens da história são nomes bíblicos do Antigo e Novo Testamento. Além disso tem Robert que precisa decifrar símbolos para chegar numa solução para o perigo que ronda a humanidade, são todos ingredientes que facilmente fascinam plateias.

O roteiro do renomado David Koepp (Missão: Impossível, Jurassic Park, O Quarto do Pânico), cria o arco dramático de forma muito envolvente, é impossível não querer descobrir o que vai acontecer no desenrolar da trama, o problema é que algumas resoluções de pequenos conflitos são realizadas de forma pouco crível, tudo parece estar no lugar esperando para ser usado pelos personagens.

No entanto o fato do personagem de Hanks ter que se lembrar do que houve com ele depois do atentado e ainda assim correr em busca das respostas para a trama principal foi uma solução brilhante, pois aumenta o clima de tensão e as possibilidades de viradas de uma forma mais orgânica.

Outro ponto a favor do filme é o elenco, todos ótimos em seus personagens, mas é inevitável não elogiar a sempre competente atuação de Tom Hanks que nesse filme precisa de mais carga dramática para defender o Robert e faz isso de forma perfeita.

E o diretor Ron Howard que foi responsável pelos outros dois filmes sabe conduzir a narrativa num crescente de tensão e viradas muito bem realizadas. O tom de mistério que o tema religioso necessita e ainda assim o ritmo frenético de uma trama de suspense são sempre bem dosados pelo cineasta.

Inferno cinematograficamente não é uma obra brilhante, mas como um bom entretenimento cumpre muito bem seu papel.

INFERNO

SINOPSE

O renomado professor de simbologia de Harvard, Robert Langdon (Tom Hanks) visita a Itália e se envolve em mais uma aventura envolvendo símbolos ocultos e corporações secretas. Ele se vê em uma jornada em que procura desvendar os mistérios do clássico da literatura “A Divina Comédia”, de Dante Alighieri.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Ron Howard” espaco=”br”]Ron Howard[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: David Koepp
Título Original: Inferno
Gênero: Suspense, Policial
Duração: 2h 2min
Classificação etária: 14 Anos
Lançamento: 13 de outubro de 2016 (Brasil)

Comente pelo Facebook