A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro (Crítica)

Kadu Silva

Pai, afasta de mim esse cálice!

Eu não sou jornalista de formação e sim publicitário, no entanto, estudei cinema e além disso, sou um eterno apaixonado pela sétima arte, devido a isso, me arrisco escrevendo críticas, mas confesso, ao assistir A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro, me senti um pouco envergonhado em escrever a crítica desse longa, diante da genialidade desse personagem que foi um dos mais importantes jornalistas que o Brasil já teve.

Tarso de Castro, entre outras coisas foi o criador do icônico jornal Pasquim e membro de uma geração de intelectuais que se opunham à ditadura militar. Os diretores Leo Garcia (Em 94 era Assim) e Zeca Brito (O Guri) fazem uma homenagem e também apresentam as novas gerações as histórias lendárias e genias desse jornalista que marcou os anos 60, 70 e 80 no Brasil.

A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro (Crítica)

Com características que lembram um modelo de matéria jornalistica, Leo e Zeca, narram de forma linear a vida de Tarso de Castro, através de relatos de amigos e familiares, mas não se engane por esse formato que a principio parece careta, pois a montagem ágil, junto da seleção de imagens de acervo incríveis, e ao som de uma seleção musical brilhante, essa tal “matéria” se transforma em algo extremamente envolve.

Obviamente que o conteúdo rico, repleto de histórias quase surreais, transforma a imagem desse personagem em algo cada vez mais interessante ao longa da projeção, – é quase impossível ficar imune os relatos que são contados e mais difícil ainda imaginar que tal figura não tem um representante a altura no cenário atual do Brasil.

Para quem não conhecia Tarso de Castro, como eu, essa obra é algo mais que necessária é obrigatória para entender muito do que pode virar o Brasil diante do cenário político atual repleto de desmandos e golpes disfarçados de democracia.

Pôster de divulgação: A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro

Pôster de divulgação: A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro

SINOPSE

A história do Brasil nos anos 60, 70 e 80 é revisitada através de um panorama da vida de Tarso de Castro, jornalista criador do Pasquim e membro de uma geração de intelectuais que se opunham à ditadura militar.

DIREÇÃO

Leo Garcia, Zeca Brito

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Leo Garcia, Zeca Brito
Título Original: A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro
Gênero: Documentário
Duração: 1h 30min
Classificação etária: 14 Anos
Lançamento: 21 de maio de 2018 (Brasil)

VEJA TAMBÉM

Comente pelo Facebook