A MORTE DO DEMÔNIO (Crítica)

 

A MORTE DO DEMONIO

Pipocão de terror

Quando a primeira versão do filme A Morte do Demônio passou na TV, assisti, mas não me causou uma impressão tão marcante, por isso o que ficou na minha memória é uma vaga lembrança, então ao analisar esse remake vou me ater a detalhes mais explícitos no comparativo.

Na versão de 1981, o inexperiente diretor Sam Raimi, dirigiu um filme de terror que saia do obvio, e que na época causou grande alvoroço por parte do público, justamente por apresentar uma história criativa e que acima de tudo, não se levava tão a sério, o que favoreceu para a empate rápida do público. Agora em 2013 esse mesmo diretor está produzindo o remake, mas deixou nas mãos do jovem diretor uruguaio Fede Alvarez a tarefa que foi dele a quase 30 anos atrás.

A MORTE DO DEMONIO01

A história foi responsável por criar o gênero terror de cabana, pois é em uma, que cinco jovens revolvem se reunir para tentar ajudar Mia (Jane Levy) a se desintoxicar das drogas, mas Eric (Lou Taylor Pucci) um nerd curioso pega um livro que estava no porão e invoca forças malignas ao falar em voz alta um “culto” demoníaco. Nesse momento a vulnerável Mia, é abduzida pelo demônio e começa um verdadeiro massacre com seus amigos.

O roteiro original de Sam Raimi foi alterado por Rodo Sayagues e por Fede Alvarez, já que a história sofre algumas alterações principalmente no seu desfecho, mas a mudança mais clara é no tom escolhido para narrar o filme, dessa vez o filme é mais sério e principalmente mais forte.

Alvarez preferiu causar agonia no público ao escolher o tom gore como forma de causar terror. Para quem não conhece o termo, gore, é um subgênero dentro do terror e é a denominação para filmes onde a escatologia é exagerada, como cenas de sangue em excesso, órgãos mutilados, e outras nojeiras do tipo.

A MORTE DO DEMONIO02

No filme não há durante a projeção os famosos sustos, bem comum nos longas de terror atual, Alvarez quer mesmo causar estranheza e repulsa com cenas bem fortes e chocantes. A escolha a principio parece equivocada, mas filmes do gênero costumam atrair muito público no cinema, tanto é que na sessão que eu conferi o longa, a plateia aplaudiu no final da projeção.

No entanto o filme apresenta alguns problemas, primeiro, o roteiro deixa pontas abertas, até então ok, já que parece que teremos sequencia (fique até o final dos créditos, tem cena extra). Outro grave problema é na escolha do elenco, tirando Jane Levy que realmente consegue segurar a personagem de forma digna, todos os outros atores estão muito abaixo da expectativa, principalmente Shiloh Fernandez que faz o David, a característica de seu personagem é ser um bonitão apaixonante, mas ele não consegue passar nada disso, pelo contrario, parece não estar ali de fato, o Eric vivido por Lou Taylor Pucci consegue se destacar mais que ele. Ainda existe o excesso de clichês usado pelo diretor, mas nesse caso, como é um remake, e como é terror, vamos tentar fingir que não estamos vendo (risos). Mas confesso que a burrice dos personagens me tiram do sério (risos).

Enfim A Morte do Demônio faz uma boa homenagem a seu original, é digno e principalmente cumpre o que promete que é causar terror na plateia, mesmo que para isso, escolha a escatologia como o melhor instrumento.

DESTAQUE

Para homenagem em forma de referencia a Carrie, a Estranha, foi uma boa surpresa!

A MORTE DO DEMONIO03

SINOPSE

Mia (Jane Levy) é uma garota viciada em drogas. Ela é levada pelos amigos Olivia (Jessica Lucas) e Eric (Lou Taylor Pucci) para uma cabana isolada na floresta, no intuito de realizarem uma longa cura de desintoxicação. Para a surpresa de todos, o irmão de Mia, David (Shiloh Fernandez), rapaz afastado dos amigos e familiares há tempos, também aparece, junto de sua namorada, Natalie (Elizabeth Blackmore). Entretanto, eles são surpreendidos ao descobrirem que a cabana havia sido invadida, e que o porão parece uma espécie de altar grotesco, repleto de animais mortos. Lá eles encontram um livro antigo, trancado. Atraído, Eric resolve abri-lo e lê-lo em voz alta, sem imaginar as consequências de seus atos. Mia começa a manifestar um comportamento estranho, interpretado no início como sintoma da abstinência. No entanto, aos poucos, todos percebem que uma força demoníaca se apoderou de seu corpo.

ELENCO

[do action=”cast” descricao=”Jane Levy (Mia)” espaco=”x”]Jane Levy[/do][do action=”cast” descricao=”Shiloh Fernandez (David)” espaco=”x”]Shiloh Fernandez[/do][do action=”cast” descricao=”Lou Taylor Pucci (Eric)” espaco=”x”]Lou Taylor Pucci[/do][do action=”cast” descricao=”Jessica Lucas (Olivia)” espaco=”br”]Jessica Lucas[/do]

DIRETOR

[do action=”cast” descricao=”Fede Alvarez” espaco=”br”]Fede Alvarez[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Fede Alvarez, Rodo Sayagues Mendez
Título Original: Evil Dead
Gênero: Terror
Duração: 1h 30min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: 18 Anos

TRAILER


3estrelas

Comente pelo Facebook

4 Comentários

  1. Allan Cordeiro

    Estou curioso para ver esse filme, mas agora pergunto: o mesmo tem nudez?

    • Kadu Silva

      Allan, nudez não. O que tem em excesso são cenas de mortes com riqueza de detalhes, o que causa bastante incomodo para quem não está acostumado.

  2. Raillan Santos

    Irei vê-lo com certeza, desconheço o original.

  3. vinicius

    Curti muito esse filme, a fotografia é mt legal.